Shows

Posted in Uncategorized on novembro 26, 2009 by msshadows

dia 06-12 show banda offset no cervejazul zona leste proximo ao metro bresser as 16hrs banda principal lipstick dia 19-12 show da banda offset na secret vila olimpia rua nova cidade 181 zona sul as 14:30 banda principal gloria

Believe

Posted in Acredite/Believe, Sonhos, Textos with tags , , , on novembro 25, 2009 by msshadows

 

Believe in yourself like days believe in sunrises.
“Acredite em si mesmo como os dias no nascer do Sol.”
Believe in your skills like lips believe in smiles.
“Acredite em sua capacidade como os lábios no sorriso.”
Believe in your destiny like ears believe in the sound of beautiful songs.
“Acredite em seu destino como os ouvidos no som de uma bela música.”
Believe in your fantasies because some of them are real gifts just waiting for your trust.
“Acredite em suas fantasias porque algumas delas são presentes apenas esperando por sua crença.”
Believe in passions, but especially believe in love.
“Acredite na paixão, mas especialmente acredite no amor.”
Believe, everything in our lives has a meaning, so believe in the beauty of your dreams.
“Acredite, tudo em nossas vidas tem um sentido, então acredite na beleza de seus sonhos.”
Believe in angels, they use to hear who believes them.
“Acredite em anjos, eles costumam ouvir quem acredita neles.”
Believe in miracles, because every single days is a miracle, believe it!
“Acredite em milagres, porque cada dia em particular é um milagre, acredite nisso! “
Autor Desconhecido

 

 

Futuro

Posted in Uncategorized on novembro 19, 2009 by msshadows

Acho que todos já paramos para pensar em como seria nosso futuro, mas quando se está finalizando o segundo ano do colegial esse preocupação faz parte de pensamento todo o tempo.

Estou na semana de provas finais, ou seja, ano que vem e o que eu vou fazer com a minha vai estar em jogo.

Dentre muitas opções e sonhos, não encontro um único que chame a minha atenção ou me dê vontade de seguir carreira nessa área. Tenho três coisas que realmente me interessei: arquitetura, jornalismo e relações internacionais. O grande problema é, hoje fazer RELAÇÕES INTERNACIONAIS e administração é praticamente o mesmo – sem querer ofender ninguém de nenhuma das áreas, é apenas uma comparação sobre a concorrência e sobre o quão comum os profissionais dessa áreas se tornaram.

Para fazer ARQUITETURA você precisa ser um gênio em exatas e eu já percebi que exatas não são exatamente minhas matérias favoritas. Restou o JORNALISMO, acredito que nessa área talvez eu possa me apoiar. Humanas são muito apreciadas nessa carreira e é em humanas em que eu menos me ferro quando estou na escola.

MEU FUTURO NO JORNALISMO

Já que posso sonhar, prefiro sonhar alto e de preferência sonhos legais.

Supondo que eu fizesse JORNALISMO, eu me formaria e tentaria me engajar em uma revista, mas não em uma revista qualquer, eu quero a ROLLINGSTONE. Exemplares da revista, para ser franca, eu só tenho um, por ser muito cara, mas estou sempre entrando no site para ver se ha alguma coisa nova. Li e reli a revista várias vezes, para tentar entender o esquema e os quesitos mais importantes aparentemente exigidos dos colunistas.

A característica que mais me chamou a atenção é o cuidado que eles têm ao citarem bandas, músicas e estilos, para não ofenderem artistas ou fãs. Outra é a habilidade dos jornalistas de “induzirem” você a querer escutar a banda. Mesmo sem gostar do estilo, ou qualquer outra coisa, as relatos deles te deixam com vontade de escutar música. Você entra na internet e vai direto no Google procurar a banda/música, talvez você veja que realmente não gosta do estilo, mas o objetivo deles – fazer você ouvir/divulgar – foi atingido.

Ok, fico por aqui, espero decidir em breve!

Xx

MsShadows

Explicações

Posted in Daniel, Escola, Explicações, Medo, Momentos de Distração with tags , , on novembro 13, 2009 by msshadows

Vou começar o blog com um pequena explicação do que eu pretendo escrever aqui, coisa minha.

Esse blog vai ser como um diário, onde vou escrever o que vier em minha mente perturbada. Tentarei falar tudo e ao mesmo tempo não revelar nada.  Coisas que só quem sabe, entende.

Então esse é o começo.

Há algum tempo atrás eu tive o prazer de conhecer a YuriAngel do Loucuras da Japa!, com quem eu conversei bastante durante esses últimos dias.  Para você que está lendo e não sabe, a Lay (a Japa que faz loucuras) é espírita, e durante uma de nossas conversas esse foi o assunto.  Disse que gostaria muito de poder ver e conversar com os espíritos que nos cercam. Ela, muito legal, disse que todos nós podemos vê-los, porém nem todos deveríamos querer vê-los. Conversando ainda sobre isso, comentei que às vezes, eu jogo perguntas ao vento e espero por uma resposta. Outras quando eu estou escrevendo e erro uma letra, que eu sei não fazer parte da palavra, a anoto em uma folha a parte. Depois olho para as letras e números como se fossem anagramas e tento formar palavras e frases. Às vezes funciona, às vezes não. Então a Lay-chan (adoro vc amor!) me disse que ela começou a ver de um jeito meio que parecido. Me deu dicas, caso eu queira realmente vê-los, mas me avisou que uma vez feito, não existe caminho de volta.

Hoje, durante uma aula cansativa de literatura barroca, eu acabei me distraindo. Fiz exatamente o que ela me mandou não fazer. Mas eu juro, foi de um jeito tão inconsciente que eu simplesmente comecei a fazer. Minha mão estava solta em cima do lápis, quando eu mentalmente fiz a pergunta. Não sei te dizer se foi ilusão ou nervosismo por estar fazendo aquilo, mas minha mão mexeu, muito levemente. No papel foi escrita a resposta. Várias perguntas feitas, nem todas aparentemente respondidas. Qual o seu nome, e quantos anos tem, foram as que mais me deixaram assustada. Responder sim e não é muito fácil. Agora escrever um nome… A resposta foi: Daniel, 16 anos.

Seria esse  o começo, ou apenas um delírio?